quinta-feira, fevereiro 24, 2011 | By: Tweety

@lab

Não tenho vontade nenhuma de trabalhar...
Published with Blogger-droid v1.6.7
sexta-feira, fevereiro 18, 2011 | By: Tweety

...

Só gostava de perceber como certas pessoas, resolvem os seus problemas, simplesmente ignorando-os. Não resolvendo os conflitos, sem colocar pontos finais. Sei que provavelmente é falta de coragem, mas porra como é que vivemos assim?
Published with Blogger-droid v1.6.7
segunda-feira, fevereiro 14, 2011 | By: Tweety

felling

Vocês ja tiveram a sensação que se vão atirar de um penhasco, e mesmo assim continuaram a andar?! Sõ porque queremos acreditar que não...
Published with Blogger-droid v1.6.7
domingo, fevereiro 13, 2011 | By: Tweety

Em directo, durante a pausa para o café

''Quero um cabo anologico, com uma luzinha na ponta''.... Deus os salvem pois nao sabem o que dizem. Nem pedem!!!!
Published with Blogger-droid v1.6.7
segunda-feira, fevereiro 07, 2011 | By: Tweety

cenas...

Estou com a impressão que alguém não me está a contar a histõria toda ou a correcta. A ver vamos, fica para cenas dos proximos capitulos.
Published with Blogger-droid v1.6.7
domingo, fevereiro 06, 2011 | By: Tweety

Dúvidas

Há coisas que me intrigam e esta é uma delas. Porque é que alguém sempre teve conteúdos disponíveis e acessíveis a todos de repente tranca a porta?

Querem me elucidar?

sábado, fevereiro 05, 2011 | By: Tweety

Anima Humana

Há uns tempos falava com uma amiga quando no meio de uma conversa que se falava de tudo, veio à baila as minhas crenças e como estas mudaram ao longo dos tempos. Cheguei à conclusão que todos os meus ideais se tornam cada vez mais radicais, no sentido de que já não há aquela zona cinzenta e tudo se começa a definir, quase a preto e branco.

A verdade é que ao longo dos anos, principalmente e mais rapidamente na Universidade, comecei a compreender cada vez melhor tudo que nos rodeia, a começar por nós. Cada vez mais, tudo o que se passa a em meu redor assume contornos mecanicistas, em que a tenho uma visão científica e fria sobre tudo o que me rodeia de forma em que todo espaço para o desconhecido começa a ficar cada vez mais exíguo. Não quero dizer que estou a tornar-me num sábio, muito pelo contrário cada vez tenho mais a percepção de que nada sei. Mas a grande diferença é que hoje em dia quando não sei não invento, analiso, investigo, pesquiso e só quando tenho a certeza emito uma opinião.

Embora ache que isto tudo seja obra do caminho que eu escolhi e não esteja particularmente desiludido com ele, penso que a mente humana precisa de um lugar cinzento, porque esse cinzento dá lugar à esperança, à paixão, ao crer e ao acreditar. Cada vez mais vejo me a criar cenários, a calcular rotas, a guiar-me por probabilidades ao que me leva por vários momentos a seguir a vida em piloto automático.

Sinto falta do apostar no inserto, da fé no desconhecido e da força que estes nos dão. Sinto falta da mea anima Humana.

sexta-feira, fevereiro 04, 2011 | By: Tweety
Related Posts with Thumbnails
Site Meter